Síndrome do Túnel do Carpo

Rui Ferreira - Mauri Cortez



O Que é:

Síndrome do Túnel do Carpo STC ou Síndrome do Canal Carpiano SCC - são dois de alguns dos sinônimos usado para descrever os sinais e sintomas da compressão do nervo mediano no canal do carpo, da perda de sensibilidade do território sensitivo do nervo mediano, da dor de predominância noturna, falta de força, soltar objetos da mão. A sintomatologia da compressão do nervo mediano no canal do carpo em conseqüência de fraturas da extremidade distal do rádio foi descrita em 1884 por Paget. James Putman 1880 de Boston, descreveu um grupo de 37 pacientes com a sintomatologia sem citar a causa. Os Franceses P. Marie e C. Foix em 1913 publicaram um trabalho onde o ligamento anular anterior do carpo era seccionado, sendo o primeiro tratamento cirúrgico conhecido. . Em 1930, Sir James Learmonth realizou a cirurgia pela primeira vez.

O Que Causa

O aumento de volume dentro do canal do carpo, conteúdo - tendões, continente - tumores, cistos, anomalias musculares, provoca a compressão do nervo mediano. A incidência homem/mulher para a síndrome do canal carpiano varia de 2:1 a 6:1.
Bilateralidade ocorre em 58% dos casos.
Há dois picos de idade entre 25 a 30 anos e 40 a 60 anos.
O primeiro pico pode ser explicado por problemas ocupacionais e o segundo por fatores hormonais, como menopausa, reposição hormonal e o uso de anti-conceptivos.
Seror, em 1991, mostrou que pacientes com mais de 70 anos são de alto risco para desenvolverem SCC, 60% destes pacientes têm severa compressão, sendo que mais de 95% têm disnervação motora e sensitiva.

Tenossinovite crônica não específica
Tenossinovite inflamatória
Tenossinovite hormonal
Compressões agudas
Doenças sistêmicas

Hoje é discutido se a STC - SCC é ligada ao trabalho de força ou repetitivo. Sabe-se que nas grandes séries publicadas, apenas cerca de 20% dos paciente atentos são do sexo masculino, havendo muito mais homens do que mulheres em trabalho de força e repetitivo.
A causa hormonal ligada a gravidez, 3º mês ou após o nascimento está presente em 45% das mulheres.
Doenças sistêmicas como a gota, artrite reumatoide, mixoedema (doença da tireóide), acromegalia (crescimento exagerado), amiloidose, insuficiência renal crônica.


Sinais e Sintomas

Dor noturna, formigamento no território sensitivo do nervo mediano, perda de força, queda de objetos sem sentir, choque em determinadas posições e atrofia da eminência tenar.

Diagnóstico

Teste de Phalen - Dobrar punhos para baixo (foto) por 30 a 60 segundos desencadeia o formigamento (parestesia) no território do nervo mediano. É positivo em 80% dos casos.

Teste de Tinel - dor e ou choque à pressão na região proximal do canal do carpo, positivo em 50% dos casos.

Ultra-sonografia do punho: exame simples, barato, não invasivo que mostra o aumento do volume dos flexores, abaulamento do retináculo dos flexores, presença de tumefações anômalas e aumento de volume do nervo mediano. NORMAL= 8mm

ENMG - EletroNeuroMioGrafia - que procura sinais precoces de denervação da musculatura tenar(Foto), o tempo de condução elétrica motora medido pelo tempo de latência distal (NORMAL de 2,4 a 4,5 m/s) e a latência sensitiva (NORMAL de 2,2 a 3,6 m/s). Quando a latência é maior. Em muitas séries publicadas, em torno de 8% dos paciente têm um ENMG normal.

RNM - Ressônancia Nuclear Magnética - Exame de última geração que mostra de maneira precisa todo o conteúdo anatômico normal e anormal do canal do carpo.

Tratamento

Imobilização - não previne a lesão, apenas protege o nervo quando já atento, diminuindo seu traumatismo nos movimentos de flexo extensão. O punho deve estar em posição neutra.
Medicamentos - Anti inflamatório não hormonal AINH oral e Corticóides injetáveis, são utilizados com diferentes porcentagens de êxito em torno de 8%. As vitaminas do complexo B não tem seu uso comprovado cientificamente.
Fisioterapia: exercícios de deslizamento podem ser usados para aliviar os sintomas da compressão nervosa.

Cirurgia: pode ser realizada pelos métodos abertos e fechados.
Método aberto: incisões das mais diferentes formas e tamanhos para acessar e seccionar o ligamento anterior do carpo.

Vantagem:
Pode ser realizada em qualquer centro menos desenvolvido pois não necessita de material especializado.
Desvantagens:
Imobilização pós operatória
Período 3 vezes maior de volta as atividades
Uso diário 9 a 15 dias
Trabalho 21 a 90 dias
Cicatriz em cima do nervo que provoca mais dor pós operatória
Maior número de revisões cirúrgicas, pelo motivo anterior
Diminuição mais importante da força

Método fechado (endoscópico): incisão mínima 5 a 10mm, introdução de instrumentos de endoscopia e instrumentação de corte com visão indireta pelo monitor.
Vantagens:
Ausência de imobilização
Volta as atividades
Vida diária 1 a 5 dias
Trabalho 3 a 15 dias

Desvantagem:
Necessidade de equipe e clínica especializada
Maior custo.